quarta-feira, 26 de maio de 2010

19ª Edição do Futcom

Rafael Gonçalves
Revisão Victória Varejão
          Foi realizado neste último domingo (23), no ginásio Jones dos Santos Neves, a 19ª edição do “Futcom” - torneio de futebol entre os alunos de Comunicação Social. Estudantes de todos os períodos, professores e até ex-alunos marcaram presença.
          O campeonato, que acontece semestralmente, é uma mostra da capacidade de descontração dos alunos, já que se esquecem de suas responsabilidades acadêmicas e aproveitam para interagir com o restante do curso.
          As inscrições custam R$ 5,00 e servem para cobrir os gastos com o aluguel do ginásio, contratação dos árbitros e compra de troféus. "Todo dinheiro acumulado foi investido na melhoria dos jogos", conta o universitário João Knop.
          Durante todo o dia, além dos aspirantes a jornalistas e publicitários, amigos e parentes prestigiaram a atuação dos “atletas”. O estudante de Direito da Univix, Henrique Dassie, compareceu para assistir à namorada participante. "Acho que o evento deveria ter mais opções de esportes. Sendo assim, mais pessoas se interessariam em participar em diversas modalidades", disse. O organizador Douglas Anholepi explica que já tentaram realizar junto ao CA as Olimpiadas de Comunicação Social, para que mais esportes pudessem ser envolvidos. Entretanto, dificuldades como baixo número de inscrições e alto custo fizeram com que o projeto não fosse concluído.
          Nesta edição, o Futcom teve a participação de nove times masculinos e quatro femininos. Cada um destes poderia conter, no máximo, 14 jogadores. As equipes dos homens foram divididas em duas chaves - uma com quatro e outra com cinco times - sendo que os dois primeiros colocados de cada uma se classificariam para a semifinal. Logo após, os vencedores dos dois embates se enfrentariam na final. Já no torneio feminino, os dois melhores times já disputavam diretamente a decisão.
          Um dos acontecimentos mais descontraídos do campeonato foi o fato de os calouros jogarem de rosa, a fim de se diferenciarem dos estudantes dos demais períodos do curso. “Super tranquilo. Hoje em dia, rosa é uma cor normal. Eu uso roupas cor-de-rosa no meu dia a dia", conta Filippe Saraiva, calouro de Publicidade.
          E, para quem ainda tem a velha mentalidade de que futebol é esporte para homens, há mais uma contraprova. As meninas de Comunicação Social demonstraram muito gosto pelo evento, evidenciado pelo bom número de participantes. "Eu não me sinto intimidada pelo fato de ser mulher. Aliás, são os próprios garotos do curso que nos incentivam a jogar", diz Rubiana, estudante do 5º período. "Pela extensa quantidade de mulheres que apresenta no curso, o esporte tem que aderir a todos. Além disso, são elas que embelezam o torneio", explica o aluno do 3º período Usalio Piveta.
          Alguns professores também não deixaram de participar do evento, como é o caso de Felipe Tessarolo e Fábio Malini. Segundo o primeiro, é um pouco difícil acompanhar o ritmo dos alunos, já que eles são um pouco mais jovens e tem tempo para praticar. "Eu fiz uma aposta com alguns alunos: se eu perder, tenho que dar aula com uma camisa do Flamengo", diz o professor, que é vascaíno. Já para Malini, que está participando pela quinta vez, este tipo de evento é importante para integrar todos do curso. "Por enquanto, nenhum aluno descontou a raiva por receber nota baixa", brinca o professor.


(Fotos do aluno Rafael Gonçalves)

2 comentários:

Lívia Cor. disse...

ate q eu não fiquei tão mal na foto
hauhauhauahuahauhauh

karthik disse...

hello

change your blogger designing in premium themes for your blog free download thank you please visit my website

Postar um comentário